"A Música da Cidade" - Querubins 25 anos

Associação Querubins comemora 25 anos com show “A Música da Cidade”, no Palácio das Artes

 

Programação conta com Skank, Tianastácia, Roberta Campos, Di Souza e os educandos do Querubins

 

Em sua 3ª edição, o show A Música da Cidade promete muita emoção em 2019, quando os educandos do Querubins vão dividir o palco com Skank, Daparte, Tianastácia, Roberta Campos e Di Souza, contribuindo para um belíssimo trabalho social.

 

Uma novidade para esta ação será um leilão idealizado e realizado pelas bandas parceiras da instituição: Skank, Jota Quest e Tianastácia. O leilão contará com kit´s de cada uma das bandas com itens de colecionador e terá início dia 22 de outubro. Quem arrematar os produtos ganhará 1 par de ingressos para o show A Música da Cidade na primeira fileira do Palácio das Artes e receberá seu kit no palco com os músicos presentes. Além disso, teremos 10 pacotes de Meet and Greet que também serão leiloados. Os sortudos terão direito a tirar uma foto ao lado do seu ídolo antes do espetáculo nos bastidores. O melhor de tudo é saber que além de realizar sonhos, o leilão terá a renda revertida inteiramente à Associação Querubins.

 

Os artistas e bandas dispensam apresentações, mas é sempre bom conhecer um pouco mais da trajetória de cada um:

Skank:  O Skank nasceu em 1991, em Belo Horizonte, capital das Minas Gerais, que deu orgulho ao Brasil de ter alçado ao mundo nomes como Milton Nascimento, Sepultura e tantos outros. Samuel Rosa (guitarra e voz), Henrique Portugal (teclados), Lelo Zaneti (baixo) e Haroldo Ferretti (bateria) reuniram-se em torno do mesmo interesse: transportar o clima do dancehall jamaicano para a tradição pop brasileira. O primeiro álbum, “Skank”, foi lançado de forma independente, em 1993, mas rapidamente o sucesso da banda na cena underground despertou o interesse da poderosa Sony Music. Junto ao Skank, a multinacional inaugurou no Brasil o selo Chaos. Este ano, o Skank lança o álbum pela Sony Music e vai se dedicar a viajar com a nova turnê pelo Brasil. O primeiro single inédito, “Algo Parecido”, que faz parte do novo trabalho, foi lançado em agosto, em todas as plataformas digitais.

 

Tianastácia: Consolidada no mercado musical brasileiro desde 2001 com uma apresentação memorável no Rock in Rio, a banda não parou mais. Com um álbum ao vivo e 11 de estúdio, a banda mais irreverente e criativa do Brasil completou 22 anos com seu último álbum “Bom dia, amanhã”. Com a base musical ancorada no bom e velho rock’n roll a família Nastácia transita por estilos como pop e o rock. Formada por Podé Nastácia no vocal, Alexandre Nastácia na bateria, Beto Nastácia no baixo e Antônio Júlio Nastácia, na guitarra.

 

Roberta Campos: Quando aprendeu a tocar violão, aos 11 anos, Roberta Campos imediatamente começou a compor. “Não tinha muita consciência do que estava fazendo, apenas fui em frente”, diz a artista mineira, radicada em São Paulo, que hoje contabiliza mais de 500 canções escritas solitariamente ou com parceiros.  De lá pra cá, trabalhou tocando em bares, saraus e afins, até reunir suas composições para gravar seu primeiro disco “Para Aquelas Perguntas Tortas”, de forma independente, em 2008. Após, vieram os discos Varrendo a Lua, Diário de Um Dia e Todo Caminho é Sorte (indicado ao Grammy Latino 2016 na categoria “Melhor Álbum de MPB”, celebrados em seu DVD “Todo Caminho é Sorte – Ao Vivo”. Ao longo de seus dez anos de carreira, Roberta coleciona grandes sucessos como “Abrigo”, que esteve na trilha sonora da novela “O outro lado do paraíso”, “Minha felicidade”, tema da novela “Sol nascente”, “Todo dia”, que esteve na trilha sonora da novela global “Órfãos da terra”, e “De janeiro a janeiro”, música de sua composição gravada em parceria com Nando Reis.

Di Souza: Artista de muita expressividade, Di Souza traz na bagagem a experiência de vida de quem nasceu na roça, criou-se na favela e habita a cidade urbana. Ao multi-artista fazedor de coisas lúdicas cabe o título de “Artivista Cultural”. Como compositor, lançou em 2015 o seu 1ª disco: “Não devo nada pra Ninguém” e se prepara para gravar o 2ª álbum em 2019. Passando por diversas facetas, é arranjador, multi-instrumentista, diretor musical, produtor cultural, Maestro carnavalesco e Educador Social. Figura singular no ressurgimento do Carnaval de Rua em Belo Horizonte, participou da construção de alguns dos principais blocos da cidade. É maestro e coordenador do Bloco Então Brilha, além de influenciar diretamente carnavais intermunicipais, através de oficinas e cursos de formação pelo estado. Ex Radialista da Rádio Inconfidência, através do Coletivo Casa Azul, possui uma vasta participação no cenário musical independente da cidade. Gravou em mais de 20 discos como percussionista e já integrou cerca de 15 bandas da cena local. Como diretor musical, assina três discos e como educador, possui 10 anos de bagagem em diversos espaços e projetos de grande impacto no estado de Minas Gerais.  Em 2013 fundou sua própria metodologia de educação musical; o Movimento alternativo de Percussão Popular ganhou nome de Percussão Circular, que hoje conta com sede própria e quase 200 integrantes matriculados, realizando oficinas semanais de musicalização e percussão em grupo.

 

Daparte: Revelação da nova música brasileira, a Daparte coleciona em pouco tempo de estrada, mais de 2 milhões de plays no seu aclamado álbum de estreia, “CHARLES” (2018), nas plataformas de streaming, e 3 videoclipes lançados. A banda, formada por 5 amigos em Belo Horizonte, vem conquistando uma robusta base de fãs em todo o Brasil. O Grupo tem apresentações marcadas ainda para 2019 nas lendárias casas de show Cine Joia (SP) e Circo Voador (RJ) e já se apresentou em importantes festivais de música como o Planeta Brasil e Breve.

 

Para comprar os ingressos acesse:

https://www.ingressorapido.com.br/event/12552-1/d/66118